Antissemitismo cresce na Direita brasileira. E assusta!


Por Rudi Guimarães

É costumeiro ver manifestações de cunho antissemita no meio da esquerda no mundo todo, mas o que muito vêm espantando é o aumento gigantesco de manifestações antissemitas por parte da direita brasileira. Com uma mescla de religiosidade e mitos já derrubados, antissemitas andam inflando algo que era até então estranho para um meio que sempre viu e apoiou Israel em sua luta pela existência.

Com o advento da ascensão da direita e uma popularização desta, houve um movimento de retorno por parte de muitos às tradições religiosas, que de forma muito estranha e ainda sem sentido, acompanhada de um antissemitismo inédito que anda assustando, coloca em alerta movimentos direitistas em geral.

Meios tradicionalistas demonstram um desdém e até oposição a existência de um Estado Judeu, entrando em defesa há um estado Árabe como fundamental para a paz na região, e afirmando ser a existência de Israel o causador principal da falta de estabilidade no Oriente Médio, ignorando todo o contexto já muito bem demonstrado de covardia Árabe em relação à Israel.

OPOSIÇÃO AO SIONISMO 

O Sionismo foi um movimento fundado com intuito de recriar um Estado Judeu em sua terra ancestral, na época nomeada de Palestina, na qual congregava judeus de diversos pensamentos e correntes políticas da quais não faltava diversidade, assim como um povo tem a disseminação de vários pensamentos em seu meio, um povo em diáspora não faltaria diferenças e diversidade de ideias.

Com muita luta e organização se conseguiu através de compras de faixas de terras, programas de colonização e diversas organizações, as bases para a fundação do Estado Judeu que culminou em várias negociações até a famosa partilha da Palestina pela ONU. Como bem sabemos, os Árabes reagiram e entraram em guerra com Israel, impedindo assim a fundamentação de um estado Árabe palestino.

A oposição e o imaginário criado pela direita que se opõe a qualquer tipo de apoio a Israel é de um movimento ideológico que seria braço do movimento internacional Comunista, portanto sendo Israel um projeto da União Soviética para disseminação de degeneração, já que muitos judeus Sionistas eram seculares e não religiosos.

É de muito espanto ver ainda o mito do Talmud e sua suposta citação de Jesus, de forma blasfema como um dos argumentos de que Israel e seu povo seriam, portanto, inimigos naturais do Ocidente cristão, tendo no livro um suposto plano de dominação mundial e o Sionismo uma causa milenar, tais citações e invencionices mostram o nível de antissemitismo disseminado e um ódio até então incompreensível de uma direita que nasceu pró-Israel e seu direito a se defender.

Disseminações errôneas não terminam somente em relação ao Talmud e antigas difamações propagadas no passado, uma cegueira ideológica fechou os olhos para uma acusação até então bem desprezível, da qual a simples defesa de Israel seria algo partidário de Neocons ou globalistas que intentam contra a honra cristã, tal plano mirabolante segundo os antissemitas seria de que Israel juntamente com a Maçonaria americana exportaria o liberalismo como mal sore o Ocidente, se tratando de um inimigo tão vil quanto o Islã para o Ocidente.

Senão bastasse, a história ganha incrementos de ao ponto de acusar o primeiro-ministro Conservador de Israel de ser uma espécie de Social Democrata aos moldes do PSDB, um inimigo ‘’cruel’’ da cristandade, se já não bastasse até mesmo o robusto plano e políticas implantadas por este para liberalização da economia Israelense são colocadas de lado para dizerem que a atual Israel seria um polo de exportação do modelo econômico socialista.


UM ALERTA PARA UMA IMINÊNCIA PERIGOSA 

É muito preocupante que em nosso meio esteja a disseminação de ódio e até apelo para a destruição de um estado constituído, quanto mais acusações de uma conspiração judaica contra o mundo e a cristandade, dando contornos cada vez mais semelhante com o integralismo e até mesmo Nacional-socialismo, criando uma celeuma que põe ser encarada até mesmo como uma prova latente que a acusação da esquerda possa ter uma semelhança com a realidade.

Muito se espanta isto decorrer de uma direita que renasceu de expoentes como Olavo de Carvalho que sempre mostrou apoio ao povo judeu e sua consolidação nacional em Eretz, ou até mesmo a um país que luta com todas as suas forças contra o globalismo para se manter de forma soberana em meio a inimigos hostis prontos para incorrer de uma falha e destruir o povo Judeu e sua soberania.

Assim como fui um ávido denunciador do antissemitismo no meio da esquerda, não poderia eu sendo um direitista convicto deixar de me manifestar de forma preocupante com o reaparecimento de velhos mitos que propagam o ódio ao povo judeu e sua pátria.

Onde posso concluir que não só a direita anda perdida em como agir em detrimento da Revolução em marcha dentro do Brasil, como também anda desnorteada sobre quem ler e seguir, demonstrando não só uma imaturidade imensa, como um chamariz para algo que pode até então queimar o renascimento da direita, criando um estereótipo malévolo que não corresponde com a maioria da direita em questão.

O Congressista precisa de sua ajuda. Nos faça uma doação através de nosso apoia.se
Antissemitismo cresce na Direita brasileira. E assusta! Antissemitismo cresce na Direita brasileira. E assusta! Reviewed by Rudi M. Resende Guimarães on 00:12:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

Tecnologia do Blogger.