Hillary Clinton protegeu homem que abusou sexualmente de mulher, diz jornal

A candidata presidencial democrata dos EUA, Hillary Clinton, faz um discurso de concessão depois de ser derrotada pelo presidente eleito republicano, Donald Trump, em Nova York, em 9 de novembro de 2016.

De acordo com o jornal New York Times, em 2008, Hillary Clinton ignorou os pedidos de remoção de um homem que era o "conselheiro de fé" de sua campanha em busca da nomeação à candidatura presidencial pelo Partido Democrata. Ele foi acusado de assediar sexualmente uma funcionária.

Segundo as acusações, as únicas punições do homem foram desconto salarial e alguns aconselhamentos, enquanto a mulher foi apenas trocada de posto.

A jovem vítima relatou que o homem esfregou os seus ombros nela de forma, que ela considerou, "inadequada", beijou-a na testa e enviou diversos e-mails com mensagens nada agradáveis. A mulher, na época, assinou um acordo de não divulgação do caso que a impediu de falar publicamente sobre o funcionamento interno da campanha.

O caso foi levada a chefe de campanha de Hillary Clinton. Ela pediu a demissão do homem, que inclusive era casado na época, porém, a democrata não aceitou a recomendação.

O homem também trabalhou em uma empresa que prestou serviços para a campanha de Hillary em 2016. Ele foi demitido após alguns meses por problemas com colegas de trabalho. Dentre as acusações, houve uma de assédio sexual.

A informação é do Daily Wire 
Hillary Clinton protegeu homem que abusou sexualmente de mulher, diz jornal Hillary Clinton protegeu homem que abusou sexualmente de mulher, diz jornal Reviewed by Unknown on 22:43:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

Tecnologia do Blogger.