Roger Scruton: ordem econômica depende da ordem moral


Por Wilson Oliveira

Uma questão óbvia para uns, mas que pode ser um tabu para outros. A liberdade de mercado não resolve tudo sozinha. É o que afirma o filósofo conservador Roger Scruton no seu livro "Como Ser Um Conservador". Para Scruton, a lógica mercadológica só funciona onde há confiança entre as partes:

- Um mercado pode fazer a alocação racional dos bens e serviços somente onde há confiança entre os integrantes, e a confiança só existe onde as pessoas assumem a responsabilidade por seus atos e se tornam responsáveis por aqueles com quem negociam. Em outras palavras, a ordem econômica depende de uma ordem moral.

Logo no começo do segundo capítulo do seu livro, "Começando de Casa", Scruton invoca os dois livros de Adam Smith, considerado o pai do Liberalismo Clássico. Na primeira menção, o autor lembra o livro "A Riqueza das Nações" para falar que o interesse individual pode resolver os desejos e solucionar problemas. Mas que, no entanto, para tal, faz-se necessário haver um estado de direito imparcial:

- Smith não considerava a liberdade econômica a essência da política nem acreditava que o interesse individual era o único motivo, nem mesmo o mais importante, que comandava o nosso comportamento econômico.

Na segunda menção a Smith, Scruton fala do livro "A Teoria dos Sentimentos Morais, para abordar a ênfase na confiança, na responsabilidade e no compromisso que só existem em uma sociedade onde esse valores são respeitados, permitindo, portanto, o amadurecimento espontâneo do dever de solidariedade humana:

- É onde a solidariedade, o dever e a virtude alcançam o lugar apropriado, guiados pelo interesse individual, por uma mão invisível, para um resultado que beneficia a todos. E isso significa que as pessoas podem satisfazer melhor os interesses apenas em um contexto em que também possam, ocasionalmente, renunciá-los. Na base de toda a sociedade em que o interesse individual é bem-sucedido, existe um fundamento de autossacrifício.

Roger Scruton é graduado pela Jesus College, Cambridge. Foi professor de Estética na Birkbeck College, Londres, lecionando também na Universidade de Boston. Atualmente, é professor-visitante de Filosofia na Universidade de Oxford e membro sênior do Centro de Ética e Política Pública, em Washington. Publicou numerosos livros, incluindo algumas obras de ficção, e escreveu e compôs duas óperas. Colabora regularmente para The Times, The Telegraph, The Spectator e foi por muitos anos crítico de vinho do New Statesman.


*Wilson Oliveira é defensor do retorno da monarquia parlamentar no Brasil. É conservador monarquista, com influências da tradição anglo-saxã do liberalismo clássico, do minarquismo, da Escola Austríaca e da Escola de Chicago. Reside no Rio de Janeiro, é jornalista e editor-chefe de O Congressista.
Roger Scruton: ordem econômica depende da ordem moral Roger Scruton: ordem econômica depende da ordem moral Reviewed by Wilson Oliveira on 02:55:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

Tecnologia do Blogger.