Angela Merkel quer anexar cotas de financiamentos da UE às cotas de imigração



O mais jovem chanceler da história austríaca, Sebastian Kurz, se opôs à proposta da chanceler alemã Angela Merkel de vincular o financiamento da União Européia às cotas de imigrantes, e defendeu fronteiras mais fortes em vez de redistribuição de imigrantes. 

O líder austríaco argumentou que o principal foco da UE deveria ser fortalecer as fronteiras externas do bloco político para impedir a imigração ilegal em massa. As observações feitas por Kurz reforçam as posições adotadas por países como Hungria e Polônia. 

"Estou convencido de que a solução para o problema dos imigrantes reside na proteção decente das fronteiras e na ajuda mais forte nos seus países de origem", disse Kurz. 

O presidente do Parlamento Europeu (Antonio Tajani) concordou com a proposta de Merkel, dizendo: "Se você não quer seguir as regras, você tem que pagar alguma coisa". Jean Claude Juncker (presidente da Comissão Europeia) suscitou preocupações com a crescente divisão ideológica entre os países da Europa Ocidental e os estados da Europa Central e Oriental. 

Em novembro de 2017, o presidente da comissão da UE deixou claro que vê a imigração em massa como inevitável e que a Europa precisa dessa imigração, principalmente de áreas como a África. 

Juncker e Merkel podem encontrar novas resistências às suas políticas migratórias após as eleições italianas no próximo mês, pois Matteo Salvini (líder do partido italiano Lega Nord) prometeu deportar centenas de milhares de imigrantes ilegais e proteger as fronteiras do país. 

A informação é do Breitbart London 

O Congressista precisa de sua ajuda. Nos faça uma doação através do nosso apoia.se
Angela Merkel quer anexar cotas de financiamentos da UE às cotas de imigração Angela Merkel quer anexar cotas de financiamentos da UE às cotas de imigração Reviewed by Unknown on 07:41:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

Tecnologia do Blogger.