Pais perdem a guarda de filha por recusarem o tratamento transgênero



Na sexta-feira, pais do estado de Ohio, nos Estados Unidos, tiveram a custódia de sua filha negada por não autorizarem o tratamento de mudança de gênero dela..

A criança nasceu como uma menina, hoje tem 17 anos, identifica-se como um menino e alega que tem pensamentos suicidas por causa da falta de apoio de seus pais (eles, por exemplo, não a chamam pelo seu novo nome masculino). Os pais estão lutando pela custódia de sua filha e se esforçam para frear o tratamento hormonal transgênero.

A advogada que representa os pais, cujos nomes não foram divulgados devido a preocupações com a privacidade, argumentou que a menina não estava "nem perto de ser capaz de tomar uma decisão que altere todo o curso de sua vida nesse momento". Representantes da menina argumentaram que uma "equipe médica" afirmou que o tratamento era uma questão de vida e morte.

A juizá do condado de Hamilton, Sylvia Sieve Hendon, concedeu a custódia aos avós maternos da menina, que estão abertos à terapia hormonal. A adolescente vive com eles desde 2016. Hendon também concedeu aos avós a opção de solicitar mudança do nome da adolescente para o seu novo nome masculino na justiça.

Os pais receberam direitos de visita. A advogada deles argumentou que a concessão da custódia aos avós era apenas um ato de contornar "a necessidade do consentimento dos pais" e não era o melhor para o interesse da criança.

A fé dos pais, que são cristãos, também foi usada contra eles na justiça.

A informação é do Daily Wire
Pais perdem a guarda de filha por recusarem o tratamento transgênero Pais perdem a guarda de filha por recusarem o tratamento transgênero Reviewed by Unknown on 17:08:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

Tecnologia do Blogger.