Universidades estaduais precisam de Lei de Responsabilidade Fiscal


Por Pedro Duarte Jr.

RESPONSABILIDADE EM FALTA, DINHEIRO ABUNDANTE

A UFRJ tem um custo médio anual de R$71.337 por aluno (isso mesmo que você leu). Existem casos de alunos que passam quase 10 anos na instituição e não se formam. São mais de 700 mil reais no lixo. A UERJ tem um gasto médio de R$42.000. Mesmo entendendo que há um custo maior associado à natureza do ensino superior, é um absurdo que o sistema esteja falido e ainda culpem falta de recursos. A UFRJ conseguiu ter sua luz cortada múltiplas vezes e ainda tem uma dívida milionária com a Light.

A crise nos faz refletir sobre as prioridades que temos com a sociedade. O custo do aluno de ensino médio do Estado do Rio está por volta de R$3.600 anuais. É uma chacota reclamar de falta de recursos enquanto o ensino básico faz malabarismos com as migalhas que recebem.

É um sistema horroroso que gera uma desigualdade educacional tremenda entre os alunos do ensino básico. Um sistema que se perpetua, com aqueles que tiveram acesso a bons estudos sendo mais ricos, usufruindo da universidade e não precisando pagar um centavo pela educação pública superior.

É urgente pensarmos num modelo mais justo. Além de justiça na alocação, é necessária a criação de uma espécie de Lei de Responsabilidade Fiscal das Universidades Estaduais (UERJ, UEZO, UENF) que estabeleça cotas para investimentos, punição para irresponsabilidades e metas anuais transparentes.




Este texto foi originalmente postado na página do Pedro Duarte Jr. e contou com autorização do autor para a publicação.

O Congressista precisa de sua ajuda. Nos faça uma doação através de nosso apoia.se