"Descobri a teologia da libertação e me encontrei", disse Marina Silva

Resultado de imagem para marina silva

A pré-candidata à presidência pela Rede, Marina Silva disse certa vez à revista Marie Claire que "nesse período, descobri a teologia da libertação e me encontrei. Era uma visão de fé e de Deus que incluía a defesa dos seringueiros e dos índios, um engajamento com o qual me identificava".

Ela também falou que "Quando entrei em contato com o marxismo-leninismo na universidade, sim, problematizei minha fé. Olhando para tudo aquilo, agradeço profundamente a Deus porque mesmo as obras que não têm cunho religioso acabaram fortalecendo minha fé. Depois desse “encontro de contas” com o marxismo-leninismo e com a psicanálise, que é de uma influência muito grande, saí dos dogmas, das caixinhas fechadas, da dualidade opositiva para olhar melhor para a complexidade e verificar paradoxos. Por exemplo, não consigo deixar de perceber lampejos do amor e do brilho de Deus na filosofia de Hannah Arendt. Quando ela fala sobre o poder do irreversível e do imprevisível na condição humana é algo que me emociona, filosófica, intelectual, mas também espiritualmente."

A influência do marxismo na juventude de Marina foi grande. Ela foi foi membro do Partido Revolucionário Comunista e fundou junto com Chico Mendes a CUT do Acre.

A informação é da Marie Claire
"Descobri a teologia da libertação e me encontrei", disse Marina Silva "Descobri a teologia da libertação e me encontrei", disse Marina Silva Reviewed by Unknown on 22:13:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

Tecnologia do Blogger.