Rio de Janeiro terá três candidatos de direita ao governo


Por Wilson Oliveira

Sempre visto por todos os brasileiros como um polo de políticos esquerdistas, e como um lugar em que os eleitores não sabem votar, graças aos péssimos governadores eleitos após Carlos Lacerda, em 2018 o Rio de Janeiro terá um feito inédito: três candidatos de direita ao governo do estado.

Dois deles são cogitados pra receberem apoio do presidenciável Jair Bolsonaro: os ex-policiais André Monteiro, do PRTB, e Marcelo Delaroli, do PR. O terceiro nome é do ex-juiz federal Wilson José Witzel, do PSC.

Delaroli tomou posse como deputado federal em janeiro de 2017, no lugar de Dr. João, que foi eleito prefeito de São João de Meriti. Sua base eleitoral é o município de Maricá, onde possui um consultório odontológico, já que sua profissão é a de dentista. Marcelo Delaroli também é ex-policial militar. No Congresso é um dos integrantes da "Bancada da Bala", grupo de parlamentares que luta pela revogação do estatuto do desarmamento.

Delaroli sonha em conquistar o apoio do também deputado federal Jair Bolsonaro, que disputará a presidência. Pesquisas internas do PR mostraram que, com essa aliança, as chances do pré-candidato do partido ir ao segundo turno na disputa pelo governo do Rio aumentam substancialmente.

Porém, em entrevista ao "Maricá Info", Delaroli apenas afirma que "tem sido procurado para disputar o governo do Rio", mas que sua intenção é de se reeleger como deputado federal. Existe uma ala da legenda que defende Delaroli como vice na chapa de Eduardo Paes, do DEM, ideia que tem o apoio de Rodrigo Maia, que está articulando a campanha de Paes.

Caso Delaroli não se decida pela disputa ao governo estadual, quem pode herdar o apoio de Jair Bolsonaro é André Monteiro, ex-sargento do BOPE, que deve ser candidato pelo PRTB. Inclusive, ele já conta com um qualitativo arco de alianças no meio militar. Sua pré-candidatura foi lançada em evento justamente no Clube Militar, e contou com a presença de Flávio Bolsonaro e de outros importantes nomes das forças armadas.

Monteiro é um dos fundadores do Partido Militar Brasileiro. Como a sigla ainda não conseguiu seu registro no Tribunal Superior Eleitoral, seus integrantes irão disputar cargos por outras legendas, com certa prioridade para o PRTB, por conta da boa relação entre os integrantes.

Sargento do Batalhão de Operações Policiais do Rio de Janeiro (BOPE), André Monteiro foi o comandante da invasão feita pela polícia militar do estado no Complexo do Alemão, em 2014. Como não poderia ser diferente, sua plataforma de governo será voltada para o combate ao crime organizado.

Outro pré-candidato com proposta parecida é o juiz federal Wilson José Witzel, que vem de uma família de militares. Ele será o candidato do PSC, embora tenha sido procurado pelo Patriotas para se lançar pela legenda. Com um maior acervo de material disponível na internet, O Congressista analisou que o foco principal de Witzel será combater o crime organizado.

Em 2011, foi divulgado na mídia o fato de Witzel andar com coletes à prova de bala por ter sofrido ameaças de morte de integrantes do crime organizado por conta da sua atuação na Vara de Execuções Criminais nos estados do Espírito Santo e do Rio de Janeiro. Ele chegou a trocar a vara criminal pela fiscal como forma de proteger a sua família dos bandidos.

O pré-candidato do PSC defende uma reorganização das polícias militar e civil do Rio de Janeiro para que as corporações tenham condições e estrutura de asfixiar as facções de tráfico. Ele afirma que os cidadãos cariocas estão sem liberdade de ir e vir por conta do altíssimo poder que os bandidos conquistaram no estado, com domínio de territórios e armamentos mais fortes que os da própria polícia.

Na economia, Witzel segue uma linha liberal, defende uma mudança de gestão, com menos gastos e melhor utilização dos recursos estaduais. Ele também defende que o Rio de Janeiro se desenvolva para deixar de ser dependente do petróleo.
Rio de Janeiro terá três candidatos de direita ao governo Rio de Janeiro terá três candidatos de direita ao governo Reviewed by Wilson Oliveira on 17:45:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

Tecnologia do Blogger.