BBC Brasil e G1 publicam matéria para tentar glorificar imagem de Soros. Por quê?


Por Thiago Sena
Do site Capital Cultural

A BBC Brasil publicou matéria, transcrita também para o G1, em que tenta glorificar a imagem de George Soros, megacapitalista que financia movimentos revolucionários no mundo inteiro. A reportagem tenta vender a imagem do magnata como um filantropo bonzinho que “investiu bilhões de seu próprio dinheiro para bancar projetos de defesa dos direitos humanos e iniciativas de promoção de valores democráticos liberais ao redor do mundo”.

Acontece que a própria reportagem conta, ainda que escondendo os óbvios motivos, muitos dos investimentos de Soros como: as “generosas” doações em favor da campanha contra o Brexit; a intensa participação e financiamento das campanhas do Partido Democrata de Hillary e Obama; a política de favorecimento de migração em massa; além dos eventos em Charllottesville (tal como analisado por nós); e a expulsão de suas influências da Rússia e de seu próprio país natal, a Hungria, após entrar em rota de colisão com o presidente Viktor Orban, que acertadamente viu a grande ameaça à soberania nacional que o megacapitalista representava.

Obviamente, todos esse fatos são expostos como teoria da conspiração, alucinações de “nacionalistas, populistas e militantes da direita”, como se tudo que Soros fizesse fosse por simplesmente ser o mais bonzinho filantropo das causas dos direitos humanos do mundo. Aliás, direitos humanos, como bem sabemos, é sempre no sentido exposto pelo PNDH-3 — aquele que defende o desmamento civil, o aborto, a ideologia de gênero, a legalização da prostituição, a manutenção da maioridade penal, entre outras pautas revolucionárias –, que Lula tentou implementar no Brasil, e continua sendo implementado por ser a mais formal cartilha da agenda esquerdista.

Talvez tudo o que escreveu e descreveu Bruno Garschagen neste artigo também seja teoria da conspiração, certo BBC? Ou então o envolvimento de sua Open Society Foundation com a causa da desmilitarização da polícia militar, da independência da Catalunha (inclusive abrindo centro de operações em Barcelona) e as agências de checagem de notícias, Vale lembrar também de sua relação com FHC, o investimento declarado na Mídia Ninja, um site de extrema-esquerda que ajuda organizar ações revolucionárias no Brasil e sua sensibilização com o caso Marielle Franco, tão usado como palanque político pelos esquerdistas, também poderiam ser rotuladas como alucinações?


Print da home page do site da Open Society Foundation, onde Soros se apresenta como um financiador que quer ajudar os países a “transitarem para o comunismo”.

Tudo isso acima é só para citar algumas fontes que foram expostas. Há outras muito maiores e bem mais ocultas. Neste link, veja outras incontáveis agências e ONGs financiadas por George Soros e/ou pela sua Open Society Foundation. Aliás, recomendamos também uma visita ao site oficial da própria fundação de Soros. Lá é possível encontrar informações claras e diretas, declaradas abertamente para aqueles que ainda duvidam de “conspiração”.

O mais interessante dessa matéria da BBC é que, ao tentar limpar a imagem de Soros, ela demonstra uma coisa: medo. Felizmente as pessoas estão descobrindo a verdade. Cada vez mais a população tem acesso a informações que não passam pelo filtro ideológico da grande mídia e, por isso, esta está desesperada em reconstruir a narrativa. As agência reguladoras, financiadas também por Soros, são as mais novas armas de censura para que a verdade não chegue até as pessoas. Não deixe que a mentira vence, lute pela verdade e pela liberdade!
BBC Brasil e G1 publicam matéria para tentar glorificar imagem de Soros. Por quê? BBC Brasil e G1 publicam matéria para tentar glorificar imagem de Soros. Por quê? Reviewed by O Congressista on 23:21:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

Tecnologia do Blogger.