Bolsonaro e Álvaro Dias vencem debate na Band


Por Wilson Oliveira

Ficou claro que faltam estratégias sólidas aos demais candidatos para capturar votos do Bolsonaro. Muita conversa mole para um eleitorado formado por quem está muito descrente da política, principalmente a tradicional, e por quem não aguenta mais conviver com a violência que assola o Brasil.

Bater no Michel Temer pode ajudar, mas não será determinante. Ninguém ama o “presidento”, mas ele também não é o mais odiado. Pra tirar votos do Bolsonaro é preciso bater na bandidagem como um todo - o que é impossível pra esses concorrentes. Tanto que a meu ver tiraram um pouco o pé do acelerador e abriram a disputa pela outra vaga no segundo turno - se houver segundo turno.

Também me chamou atenção o pouco que foi falado sobre corrupção, diferentemente de outras eleições. Sintoma da ausência petista. No entanto, é fato que o primeiro debate geralmente é mais morno mesmo. Álvaro Dias foi sagaz ao abraçar Sergio Moro e a Lava Jato. Resta ver se alguém vai acreditar nisso.

Bolsonaro tinha uma missão: manter seus votos. E conseguiu. Foi bem na maioria dos assuntos, mas pecou nas questões econômicas e/ou financeiras, não por falar coisas erradas, mas sim por ainda não ter a firmeza que lhe é característica. Se enrolou nas pessoas com nome sujo e devolveu a bomba pro Ciro Gomes. Pelo menos foi sincero ao dizer que isso não é simples, mas pra quem está no SPC pode significar mais motivos para desespero.

Embora os combates diretos tenham sido tímidos, não podemos ignorar a habilidade do Bolsonaro para fazer Boulos parecer um bebê chorão fazendo manha. Em três oportunidades. A melhor de todas quando o candidato do PSOL reclamou, feito uma criança, que Dilma nunca foi sua chefe. A melhor piada da noite.

Por falar no Boulos, os mais esquerdistas foram pífios. Cada um pregou pra convertidos, que estão em número cada vez mais reduzidos com o PT entrando em cena. Apesar do petismo estar minguando, ainda é o maior concentrador de forças esquerdistas, até porque nenhuma outra consegue surgir como substituta. E no caso da Marina, ela perdeu embates pro Alckmin, o que pode lhe custar caro nas próximas pesquisas.

Cabo Daciolo já deixou claro que será o candidato folclórico da disputa. Diferente de alguns amigos meus, achei ruim ele ter falado do Foro de SP. Esse assunto é sério demais pra ser mencionado por alguém que não sabe formular perguntas e que será visto de forma cômica por quase todo mundo. Regras são regras, mas tê-lo no debate e não ter o Amoedo é uma derrota para a discussão de pautas, principalmente as econômicas. Daciolo tentou falar de livre mercado e só fez vergonha.

Já o Henrique Meirelles talvez seja o mais preparado dentre os oitos que participaram para falar de liberalismo econômico, mas o passado dele o condena. Primeiro por ter participado do governo Lula 1. Não adianta ele falar que foi para salvar o país, ninguém acreditaria nem se ele fosse minimamente convincente. Pra piorar, ele é o candidato do PMDB. Isso por si só já é uma pedra que retira qualquer chance de crescimento.

Arrisco-me a dizer que se os próximos debates mantiverem esse ritmo, só haverá duas projeções possíveis: vitória do Bolsonaro no primeiro turno ou uma disputa no segundo entre o Capitão e Geraldo Alckmin, não por méritos do ex-governador de SP, mas sim porque (ainda) não há candidato a altura pra essa segunda vaga.

Porém, não creio que os eleitores do tucano devam ficar ouriçados. O PSDB está coligado com todos os experts da corrupção brasileira, o que fatalmente pesará na avaliação daqueles que estão indecisos.

Se por um lado achei que Bolsonaro deixou a desejar quando o Ciro jogou pra ele a bomba das pessoas com nome sujo, por outro vi um golaço sendo marcado quando Bolso lembrou que Alckmin governará com os mesmos corruptos que nos roubaram durante os governos do PT.

Notas das estratégias no debate:

Jair Bolsonaro (PSL): 8.5
Álvaro Dias (Podemos): 7.0
Geraldo Alckmin (PSDB): 6.0
Ciro Gomes (PDT): 5.0
Henrique Meirelles (MDB): 5.0
Cabo Daciolo (Patriota): 4.5
Marina Silva (Rede): 4.0
Guilherme Boulos (PSOL): 0.0
Bolsonaro e Álvaro Dias vencem debate na Band Bolsonaro e Álvaro Dias vencem debate na Band Reviewed by Wilson Oliveira on 15:29:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

Tecnologia do Blogger.