Não foi a Monarquia que começou a escravidão dos negros


Da página O Império das Américas

A escravidão é uma triste realidade milenar, e não foi a Monarquia que a criou. Dizem as Sagradas Escrituras que os judeus viveram séculos escravizados no Egito. Pelo costume antigo, todo povo que perdia uma guerra tornava-se escravo dos vencedores.

É fato também que os negros que para cá vieram já eram escravos em seus países de origem, onde viviam em condições sub-humanas. Foram enviados não só para cá, mas para várias partes do mundo, como América do Norte e Central.

Mas no Brasil era constante a preocupação dos monarcas pela libertação deles, que a fizeram gradualmente, passo a passo, num processo lento, mas seguro, até culminar na Lei Áurea, assinada pela Princesa Isabel em 1888, contrariando os interesses de muitos escravagistas.

O que pouca gente sabe é que a Lei Áurea libertou somente 16% dos descendentes de escravos africanos trazidos para o Brasil. A realidade é que, em 1888, 84% dos afrodescendentes brasileiros já tinha sido libertados anteriormente, sobretudo graças às sucessivas leis emancipadoras e, também, à atuação das confrarias religiosas católicas que angariavam donativos para libertar escravos.

Conheça o canal O Império das Américas no Youtube.

– Trecho da cartilha "Direita? Esquerda? Siga o melhor caminho: Monarquia"

Na pintura: William Sessarakoo, diplomata e traficante de escravos da Costa do Ouro, Gana. Pintura de Gabriel Mathias, 1740.
Não foi a Monarquia que começou a escravidão dos negros Não foi a Monarquia que começou a escravidão dos negros Reviewed by O Congressista on 12:56:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

Tecnologia do Blogger.