Entediante choque de realidade


Por Márcio Scansani

Sobre o comportamento do cidadão comum ante o crescimento da candidatura Bolsonaro – principalmente depois da covarde tentativa de assassinato da qual ele foi vítima , baseado em um post que vi no Facebook esses dias, resgatei um comentário que fiz há poucos meses, quando considerei que Bolsonaro tinha o poder de despertar algo de infantil nas pessoas. Porque tudo que eu via é que o julgavam pela simpatia ou antipatia que sentiam por ele. Como crianças crescidas. Poucos, quase sempre os simpatizantes, por alguma postura ou proposta real. Os antipatizantes, quase todos, pela imagem construída pela rede de fofocas, desinformação e maledicência liderada pela imprensa rastaquera e seguida bovinamente pela patuleia. Parecia maniqueísmo de jardim de infância entre crianças limpinhas e crianças que sujam o shortinho.

Ingenuamente eu achei que isso tinha melhorado um pouco à medida que os fatos iam aparecendo, mas anteontem, em um grupo de Whatsapp, vi uma senhora que supostamente deveria ser bem informada recitando todo o rosário de clichês, chavões e frases-feitas para dizer que não votará nele. Identifiquei-a como legítima representante das crianças que não sujam o shortinho e, num rasgo de paciência, vencendo a sensação de misantropia que me assaltava, respondi que nada daquilo era verdade, que era tudo falácia baseada em descontextualização de afirmações do candidato ou simples invenções, e ela, imediatamente, negou que sua opinião tenha sido influenciada pela mídia e que ela teria ouvido isso do próprio – sim, do próprio. Como se um político qualquer fosse suficientemente burro para declarar suas posições mais radicais e tão abertamente a uma desconhecida. Bom, era evidentemente uma mentira, ela foi pega na mentira em pleno grupo e eu arrumei uma inimiga.

Mas esse não é o ponto: o ponto é que isso exemplifica que chegamos a um nível preocupante de desculpa esfarrapada, o que faz opiniões corriqueiras serem tomadas por análise de fatos, e isso demonstrou que nada mudou: quem escolhe as coisas, qualquer coisa, com base em "eu gosto" ou "eu não gosto" é criança, e Bolsonaro mantém o poder de despertar esses instintos infantis.

Dessa maneira, a ideia central dessa opinião não é exaltar o candidato e sim o que sua candidatura – única no país em décadas – representa. A mim não interessa se é Bolsonaro ou Mourão, interessam as ideias e posições que a chapa defende, a antítese da velha política, do que se vem fazendo há décadas, o campeonato de fofurice, a maldição de se querer agradar a grupos de pressão dos mais diversos – que, em muitos casos são até (propositadamente) contraditórias entre si –; em bom português, do esquerdismo, seja ele tosco ou refinadinho. Dos itens da nota , cuja veracidade não chequei por não se tratar do foco deste comentário, e, portanto, supondo que sejam todos verdadeiros, mas que provocaram a discussão, só discordo do item 25. Não sou a favor de cota nenhuma.

Um dos grandes problemas brasileiros é a falta de maturidade de seus eleitores. Esse perfeito comportamento de homens-massa causa um tédio de deslocar maxilares.

1- Toda vez que eu abro o perfil e vejo a vida de quem o critica, só encontro gente frustrada, com a vida desestruturada ou sem rumo. Talvez alguns militantes dele sejam um pouco exagerados, mas nem ele gosta disso;
2- Quando vi que seus inimigos eram naturalmente meus inimigos (Globo, vagabundos, políticos corruptos, Lula, Dilma, Temer e afins);
3- É o único que tem coragem de desafiar a mídia tradicional (começou bem);
4- Vai indicar o juiz Moro para o Supremo Tribunal Federal, para que os processos parados sejam agilizados e para que pautas progressistas sejam debatidas e não aprovadas de imediato (essencial!);
5- É a favor da redução da maioridade penal (eu também);
6- É contra a ideologia de gênero (eu também!);
7- Não gosta da Globo (eu também);
8- É contra a liberação das drogas (eu também);
9- Quer reduzir impostos como fez o Donald Trump (concordo);
10- Quer abrir escolas militares no lugar de UPP's (melhor ideia exequível);
11- Quer privatizar estatais com exceção das estratégicas (também concordo);
12- Não vai financiar o aborto com o dinheiro do governo (maravilha);
13- Valoriza e quer investir na Lava-Jato (demais!);
14- Acha que professor deve ter plenos direitos em sala de aula e
alunos plenos deveres, como era antigamente (perfeição);
15- Quer se aproximar de Israel, e acha que pode importar conhecimento para irrigar o Nordeste, dessalinizando água do mar (um sonho!);
16- Ficha limpa (básico para qualquer presidente);
17- Não é refém de gritos e estardalhaço de militantes (maravilha!);
18- Quer aproximar o ministério da Tecnologia e Ciência da NASA, indicando o astronauta para a pasta (inteligência pura!);
19- Não gosta do atual modelo dos direitos humanos (eu também não);
20- Acha que vagabundo deve ficar preso de fato, sem audiência de custódia (eu também);
21- Valoriza a liberdade das redes sociais e de vários outros canais de TV, os quais a Globo (sic) trava o crescimento (muito legal!);
22- Demonstrou que não é preciso gastar grandes quantias para fazer campanha. (otimo!);
23- Vai mudar o Estatuto do Desarmamento (como era antigamente, com ressalvas!);
24- Castração química para quem estuprar mulheres e crianças!! (perfeito!);
25- É a favor das cotas sociais e não as raciais (eu também);
26- Vai indicar um dos melhores economistas para a pasta de Economia, um liberal nato (e como não entende de economia, certamente deixará Paulo Guedes trabalhar em paz);
27- Pretende colocar Olavo de Carvalho como ministro ou secretario da
Cultura (rezo por isso todo dia!);
28- É o único que chegará de forma independente ao Planalto (principal de tudo).

É por isso que voto e faço campanha de graça para Jair Messias Bolsonaro”.
Entediante choque de realidade Entediante choque de realidade Reviewed by O Congressista on 01:29:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

Tecnologia do Blogger.