71% dos alemães não se sentem livres pra opinar sobre islamismo, refugiados e muçulmanos

Arte: Fellipe Luiz Villas Bôas

Por Fellipe Luiz Villas Bôas

A maioria dos alemães acredita que eles podem se expressar livremente entre amigos, mas não em público.

“Porque existem muitas leis não escritas sobre quais opiniões são aceitáveis”

Esta é a conclusão de uma pesquisa representativa do Allensbach Institute for Demoscopy, publicada no Frankfurter AllgemeineZeitung: 59% dos 1.283 entrevistados com 16 anos ou mais afirmaram que poderiam se expressar livremente entre amigos, mas apenas 18% veem liberdade comparável no espaço público.

Eles foram perguntados: "Você diria que pode expressar livremente sua opinião em público, ou você tem que ser cauteloso em alguns ou muitos tópicos?"

Depois disso, a mesma pergunta foi feita referente ao círculo de amigos.

Resultado: Entre os amigos, apenas 34% se expressam com cautela, mas em público 58%. Apenas 17% dizem que se expressam livremente na Internet.

Por outro lado, 36% dizem que são mais cuidadosos na Internet do que nos outros dois campos. A pesquisa ocorreu de 3 a 16 de maio.

O mais curioso é que 35% chegam a concluir que a liberdade de expressão só é possível em um círculo privado.

Entre os tópicos considerados mais sensíveis estão o islamismo, refugiados e muçulmanos - 71% dos entrevistados acreditam que as declarações sobre esses assuntos devem ser feitas com cautela.
71% dos alemães não se sentem livres pra opinar sobre islamismo, refugiados e muçulmanos 71% dos alemães não se sentem livres pra opinar sobre islamismo, refugiados e muçulmanos Reviewed by Villas Boas on 09:21:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

Tecnologia do Blogger.