Centrão não tem autoridade pra dizer momento certo para manifestações



Por Fellipe Luiz Villas Bôas

Um provérbio latino assegura que "Dum felis dormit, mus gaudet e exsi litantro" ou "Quando o gato sai, os ratos fazem a festa" imortalizado por Shakespeare na peça "Henrique V", referindo-se à ausência de autoridade que leva à desordem e à dispersão.

Nesse antigo emblema do século XVII de George Wither que ilustra este artigo, há um gato preso em uma gaiola, ou seja, a sua autoridade foi subjugada por um grupo de ratos famintos, que se aproveitam da situação dançando, comendo e tirando sarro do seu velho perseguidor.

Durante boa parte da república nós vivemos isso, desde a deposição de Dom Pedro II estamos como gatos enjaulados enquanto os ratos celebram.

Quietos, calados, subjugados, ultrajados por grupos organizados de ratos que enquanto não estão comendo tudo que produzimos estão dançando e tirando sarro de nossa inércia fúnebre.

Em 2014, o gato se soltou para perseguir seus algozes e foi bem-sucedido por um breve período, conseguindo capturar um grupelho de ratos que tripudiavam em sua frente.

Logo após pegar os roedores vermelhos, o gato pensou que poderia voltar a dormir em paz, o que foi um erro trágico.

Em 2018, o gato acordou e decidiu dar um basta na festa, chamou outros gatos para ajudá-lo, porém os ratos também se sofisticaram, e conseguiram imobilizar seus predadores.

Hoje às vésperas de um novo embate, a pergunta que fica é: os gatos estão prontos para assumir o controle ou vão tirar outro belo cochilo e voltar à jaula?
Centrão não tem autoridade pra dizer momento certo para manifestações Centrão não tem autoridade pra dizer momento certo para manifestações Reviewed by Villas Boas on 20:46:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

Tecnologia do Blogger.