Mídia covarde usa morte de menina pra atacar pacote anticrime de Moro, diz Caio Copolla


Por Wilson Oliveira

O comentarista conservador Caio Copolla, da Jovem Pan, partiu para o ataque contra a repercussão que a grande mídia está dando para o caso Ágatha Félix. A menina de oito ano foi morta na última sexta-feira após confronto entre a Polícia Militar e traficantes no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro. Caio chamou a mídia de "abutre", "covarde" e "oportunista" e afirmou que os jornalistas estão usando essa fatalidade como palanque político.

- O jornalismo abutre covardemente ancorado no oportunismo político está usando a morte desse anjo como palanque político. A frase síntese desse conluio entre as elites da mídia e da política é o título do blog do Painel da Folha de São Paulo: "sob o impacto de assassinato de Ágatha, deputados agem para derrubar excludente de ilicitude”. Estão criando uma conexão entre esse fato lamentável e o pacote anticrime do ex-juiz Sérgio Moro. A narrativa apresentada a vocês pela grande imprensa associada à velha política é que a morte da menina a Ágatha levará o Congresso a vetar o pacote anticrime do ministro Moro que confere uma licença para matar às forças policiais - disse o comentarista.

Caio afirmou que essa narrativa midiática não corresponde à realidade. O comentarista também fez pesadas críticas a Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, a quem chamou, em tom irônico, de "articulador-mor da República". Caio Copolla afirmou que o político usa e manipula a morte da criança para avançar a sua agenda política. O comentarista lembrou que Maia fatiou e desvirtuou o pacote anticrime por que ele tipifica o caixa 2, e que por isso Rodrigo Maia criou um grupo de trabalho para atrasar a tramitação desse pacote. Caio Copolla também lembrou que Rodrigo Maia já ofendeu o Ministro da Justiça, autor do pacote, chamando-o de mero "funcionário do presidente".

- O meu propósito é justamente não permitir que pessoas ruins ou pessoas pouco esclarecidas usem a memória da sua filha para promover ideologias, pra promover o mal e pra promover a mentira - disparou Caio transmitindo uma mensagem para os pais de Ágatha.

Copolla fez uma explicação bastante clara e objetiva sobre o que pretende o pacote anticrime do ministro Sérgio Moro ao tratar da legítima defesa do policial, em casos especificados de medo, surpresa ou violenta emoção, e que, portanto, isso não se trata de um excesso, diferentemente do caso Ágatha Félix.

- Fica muito claro que o caso Ágatha não preenche os requisitos de uma situação de legítima defesa e obviamente configura excessos, que já estão tutelados pelo Código Penal. As mudanças do pacote anticrime do Moro não se aplicam ao caso Ágatha. E de novo, vou frisar isso, quem aplica pena não é autoridade policial, é autoridade judicial.

Caio finalizou seu comentário afirmando que as elites políticas estão lutando para derrubar esse trecho do pacote ou mesmo desmoralizar o pacote por completo pelo fato do juiz Sergio Moro estar combatendo o crime organizado, o crime do colarinho branco, as lideranças criminosas e os grandes corruptos do Brasil.

- Eles estão querendo fazer parecer que uma coisa está relacionada com a outra, quando jamais essa peça legislativa seria usada nesse caso concreto. Agora, por que as elites políticas querem derrubar esse trecho do pacote? Porque elas querem, na verdade, derrubar todo pacote ou pelo menos desmoralizar o pacote anticrime. É um pacote que combate o crime organizado, que combate o crime do colarinho branco, que combate as lideranças criminosas e ainda confisca o bem dos criminosos, entre eles os grandes corruptos desse país - concluiu Caio Copolla.

Estamos nos esforçando para mostrar as coisas boas que os conservadores estão fazendo pelo Brasil. Se você nos ajudar, poderemos publicar mais artigos como esse. Visite o nosso Apoia.se!
Mídia covarde usa morte de menina pra atacar pacote anticrime de Moro, diz Caio Copolla Mídia covarde usa morte de menina pra atacar pacote anticrime de Moro, diz Caio Copolla Reviewed by Wilson Oliveira on 20:13:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

Tecnologia do Blogger.