Precisamos organizar militância pra enfrentar o Foro de SP, diz membro do PSL Jovem


Por Mauro César Santos

Nesta última quarta-feira, 25 de Setembro de 2019, o Congresso derrubou os vetos do presidente Jair Bolsonaro na Lei do “Abuso de Autoridade". O STF caiu em cima da Lava Jato e quer a qualquer custo anular as condenações da operação, a maior força-tarefa anticorrupção já montada na história. Anular a condenação de criminosos e impor sanções à lei e à Justiça como faz o "Abuso de Autoridade” é praticamente desacelerar e impossibilitar que a lei possa vigorar com astúcia e é também cuspir na cara de um povo que quer acima de qualquer coisa a justiça.

Querem uma combinação perfeita: anular as condenações dos maiores criminosos deste país, livrar quem está preso e dar asas para quem ainda não foi. É também claramente uma tentativa de soltar Lula, a mais humilhante das cusparadas na cara do povo, mas é também atentar contra a democracia do Brasil e alimentar a fúria dos brasileiros. O improvável está prestes a acontecer, se Lula for solto devemos estar preparados, ou seja, precisamos imediatamente construir uma militância para nos organizarmos e combater a cúpula comunista da América Latina, o Foro de São Paulo, que é o mandatário principal da soltura de Lula.

E caso Lula seja solto antes mesmo de derrubarmos o Foro de São Paulo, é importantíssimo termos uma militância organizada para combater a grande onda vermelha que Lula e companhia de seus militantes irão jogar nas costas de Bolsonaro. Eles têm uma militância pronta para agir, nós não. Ou montamos uma militância pró-Bolsonaro agora para que possamos dar um fim aos comunistas e defender Bolsonaro, ou iremos sofrer graves consequências. Para os dois casos, o remédio é a construção e organização de uma militância bolsonarista e anticomunista imediatamente.

Onde estão nossos intelectuais que querem um Brasil livre? Está na hora de nos unirmos, em especial a esses, que tem o solene compromisso de ajudar o povo em suas decisões, de guiá-lo à escolha correta. Precisamos da voz dessa personalidades mais do que nunca. O objetivo central dessa militância deve ser lutar contra aqueles que utilizam o Estado como forma de exercer o poder, ou seja, o Estado não é o poder, ele apenas permite que seja exercido. A fonte de poder é outra, o Estado depende de abstração, ele é abstrato, o verdadeiro poder está na intelectualidade daqueles por trás do Estado. Por isso é inútil hashtag como #ForaSTF, nós não devemos atacar a instituição, mas sim aqueles que usam ela para exercer o poder, que também não são os ministros, mas sim um grande corpo que está por trás deles.

Sem o Foro de São Paulo, os ministros do STF e os movimentos comunistas ficariam desnorteados e expostos, mas para isso, como escrito neste texto, devemos mirar naqueles que ditam as regras de como os controlados do FSP irão trabalhar. Devemos procurar, investigar e descobrir quem são esses para levá-los ao seu juízo final. Investigar o STF é uma perda de tempo, uma CPI do Foro seria a tacada certa, iria expor uma rede de ações que conspira dia e noite para impor o comunismo no Brasil. Como havia dito antes, precisamos da voz daqueles que têm a capacidade de unir o povo em prol de um ideal, que é agora, nesse exato momento, defender nosso presidente Jair Bolsonaro e pedir uma CPI do Foro de São Paulo.

Proteger Bolsonaro seria assegurar que as peças do adversário não adentrem no nosso campo. Derrubar o Foro de São Paulo seria encurralar o rei adversário, ou seja: XEQUE-MATE!

*Mauro César Santos é membro do PSL Jovem.
Precisamos organizar militância pra enfrentar o Foro de SP, diz membro do PSL Jovem Precisamos organizar militância pra enfrentar o Foro de SP, diz membro do PSL Jovem Reviewed by O Congressista on 10:29:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

Tecnologia do Blogger.