"Mídia está apavorada, pois Bolsonaro pode se fortalecer ainda mais", diz fonte do Governo


Por Wilson Oliveira

Uma fonte ligada ao Governo Federal afirmou que boa parte da mídia brasileira ficou mais apavorada do que nunca com o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro na noite desta terça-feira (24).



Em fala exibida no sistema de rádio e televisão para todo país, Bolsonaro marcou posição se colocando contra o confinamento geral, pedindo para que as pessoas voltem brevemente às suas rotinas normais, segundo o presidente, para preservar a economia do país e os empregos.

- No início, boa parte da mídia brasileira achou a melhor coisa do mundo as atitudes de João Doria, governador de São Paulo, e Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro, de parar tudo. A mídia que atua junto a outros setores para destruir Jair Bolsonaro viu nessa ocasião uma oportunidade de destruir a economia brasileira, o que poderia tornar seu objetivo de derrubar o presidente algo mais real. Só que Bolsonaro continua intacto na sua cadeira e, o pior para a mídia, é que ele pode se fortalecer. Pode não, está se fortalecendo. E isso está deixando a mídia mais apavorada do que nunca - disse a fonte.

Essa fonte ligada ao Governo Bolsonaro fez questão de frisar que alguns órgãos da imprensa brasileira não estão embarcando na "fabricação da histeria coletiva". A fonte citou quais seriam esses órgãos e falou nomes de alguns jornalistas que estão indo na direção contrária da maioria da mídia brasileira e colaborando para evitar o clima de pânico.

- Faço aqui um ato de justiça. Tenho acompanhado os comentários do Augusto Nunes, do Silvio Navarro, do José Maria Trindade e do Rodrigo Constantino na Jovem Pan, a cobertura da CNN Brasil e as reportagens do jornal Gazeta do Povo, e devo dizer que esses órgãos, esses jornalistas, estão junto nessa luta para evitar esse clima absurdo de pânico, de histeria coletiva, que está sendo fabricado pela maioria da mídia brasileira, que é cheia de interesses ocultos que fogem à luz da razão - disparou a fonte.

Inclusive, foi da CNN Brasil que surgiu um dos comentários mais sensatos a respeito da situação econômica do Brasil face a esse surto de coronavírus. Tomé Abduch, porta-voz do movimento Nas Ruas, que tem feito participações no programa O Grande Debate, deu total razão ao presidente Jair Bolsonaro na preocupação pela renda dos trabalhadores informais.


- Será que nós devemos parar totalmente a nossa economia, o que vai causar desemprego em massa, o que vai colocar a vida dos mais pobres, sempre os mais pobres, se prejudicando? São as pessoas que vão ficar sem dinheiro pra poder comer no futuro por termos uma classe de pessoas mais velhas que sofrem com o coronavírus. Não seria mais inteligente nós isolarmos essas pessoas e a nossa economia continuar circulando? É uma reflexão muito importante a ser feita. Então acho que posturas do nosso Governo são posturas de um líder de verdade, com pés no chão, com critério - defendeu Tomé.

Estamos nos esforçando para mostrar as coisas boas que os conservadores estão fazendo pelo Brasil. Se você nos ajudar, poderemos publicar mais artigos como esse. Visite o nosso Apoia.se!
"Mídia está apavorada, pois Bolsonaro pode se fortalecer ainda mais", diz fonte do Governo "Mídia está apavorada, pois Bolsonaro pode se fortalecer ainda mais", diz fonte do Governo Reviewed by Wilson Oliveira on 21:52:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

Tecnologia do Blogger.