Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre admitem medo de responder críticas de Bolsonaro


Por Wilson Oliveira

O jornal "Folha de SP" publicou neste sábado (29/02) uma matéria informando que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, resolveram não responder as críticas de Jair Bolsonaro por temerem o crescimento do apoio popular ao presidente da República. De acordo com o jornal, a dupla está pavorosa que as manifestações do dia 15 - marcadas por grupos conservadores para protestar contra as chantagens do Congresso - sejam um sucesso.

O jornal também informa que essa posição de Maia e Alcolumbre contraria o interesse dos parlamentares da esquerda e do centrão, que preferiam uma compra de briga contra Jair Bolsonaro. A Folha trouxe uma declaração da senadora Kátia Abreu (PDT), afirmando que "na política é preciso sempre ter lado", e do senador Rogério Carvalho (PT), afirmando que "é ruim não se posicionar neste momento".

Ainda de acordo com a Folha, há correntes no Congresso defendendo que um pedido de impeachment de Bolsonaro seja colocado em votação, mas que isso deixa Maia e Alcolumbre ainda mais inseguros. É um consenso que enquanto o presidente do Brasil goza de imenso apoio entre os eleitores, inclusive sendo apontado como favorito para as eleições de 2022, o centrão não encontra nenhum sopro de suporte entre os cidadãos.

Uma alternativa vista por deputados esquerdistas e do próprio centrão é colocar em votação um pedido de impeachment do deputado Eduardo Bolsonaro. No Senado, há um grupo de senadores defendendo uma trama parecida, mas com Flávio Bolsonaro como alvo. Esses parlamentares acreditam que dessa forma conseguirão colocar um freio nas críticas que o presidente Jair e seus apoiadores fazem aos poderes legislativo e judiciário. No entanto, tanto Maia como Alcolumbre têm fugido dessas pautas.

Fonte ligada à bancada bolsonarista na Câmara dos Deputados relatou a O Congressista que o centrão quer reagir fortemente contra Bolsonaro, mas ao mesmo tempo está com medo de uma briga generalizada fortalecer ainda mais a direita para as eleições de 2022. Os parlamentares do establishment estão com medo de ver na próxima legislatura o Congresso se enchendo de políticos de direita com os de centro perdendo espaço de forma definitiva. Exatamente por isso, a previsão é de que as ameaças de impeachment permaneçam apenas no campo das ameaças.

Estamos nos esforçando para mostrar as coisas boas que os conservadores estão fazendo pelo Brasil. Se você nos ajudar, poderemos publicar mais artigos como esse. Visite o nosso Apoia.se!
Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre admitem medo de responder críticas de Bolsonaro Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre admitem medo de responder críticas de Bolsonaro Reviewed by Wilson Oliveira on 11:32:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

Tecnologia do Blogger.