Críticos de Bolsonaro admitem que vídeo da reunião é ótimo pro presidente


Por Wilson Oliveira

Essa última sexta-feira, 22 de maio, entrou para a história por conta desse vídeo, que passou a ser de conhecimento público tão logo o ministro do STF Celso de Mello retirou o seu sigilo.

Nos trechos que foram divulgados, no entanto, o presidente Jair Bolsonaro comprovou que está firme na defesa de todas as pautas que apresentou durante a campanha presidencial de 2018. Para muitos dos seus apoiadores, o conteúdo apresentado serve, inclusive, para ser usado na sua campanha à reeleição.

E ao tocar no assunto que serviu de motivo para Sergio Moro deixar o cargo de ministro, Bolsonaro falou, claramente, sobre a segurança particular da sua família. Em nenhum momento, o presidente mencionou proteção a quem quer que seja para fugir de alguma investigação.

Sendo assim, O Congressista coletou depoimentos de figuras políticas e jornalistas, pessoas que são contra e a favor do presidente Jair Bolsonaro, para mostrar como foram positivas a percepção e a repercussão do vídeo. Confira as declarações abaixo e assista ao vídeo no final dessa matéria.

Roberto Motta, especialista em segurança pública e apoiador de Jair Bolsonaro, escreveu:

- Meu comentário sobre o vídeo? Não procurem perfeição na política. Ao invés disso, procurem pelos quatro “C”s: Coragem moral e física, Coerência entre ideais e prática, Comprometimento com um propósito maior e Credibilidade.

Filipe Martins, Professor de Política Internacional e Assessor Especial da Presidência da República para Assuntos Internacionais, disse:

- O estigma do político tradicional brasileiro é ser amante do povo na frente das câmeras e um canalha inescrupuloso no apagar das luzes. Graças à luta heroica travada em 2018, o Brasil agora tem um líder que fala em privado o que fala em público, sempre em favor de seu povo.

Alexandre Freitas, deputado estadual do RJ pelo NOVO, partido crítico a Jair Bolsonaro, declarou:

- Celso de Mello fez o favor de produzir possivelmente o melhor material eleitoral pra reeleição do Bolsonaro, mas me atendo ao tema: me pareceu que Moro havia esquecido como é ter um chefe, tomou um puta esporro, se frustrou e momentaneamente perdeu a capacidade de julgamento.

Daniel Sousa, comentarista da Globo News, emissora que tem feito uma cobertura bastante crítica ao presidente Bolsonaro, disse:

- Moro encolheu.

A deputada estadual em SP pelo PSL, Janaina Paschoal, ex-aliada que recentemente pediu o impeachment de Bolsonaro, escreveu:

- Eu não sei se eu estou vendo a fita que vinha sendo anunciada. Realmente não sei. A fita que eu estou vendo reelege o Presidente.

Kennedy Alencar, jornalista da CBN que é totalmente contrário ao presidente Bolsonaro, afirmou:

- Revi trechos. Tem de forçar muito a barra para ver no vídeo da reunião ministerial a ameaça que Moro diz ter sofrido na reunião. Só se tiver outro trecho. Moro parece intimidado. Bolsonaro deu recado para Moro sobre ministro que fica bem na foto enquanto ele sai mal na imprensa.

Fabio Faria, deputado federal do PSD, que é um dos partidos que integram o centrão:

- O TSE daqui a pouco vai tirar o vídeo do ar. Vão considerar propaganda antecipada.

A deputada federal Carla Zambelli, que integra a base bolsonarista na Câmara, publicou:

- Ao ex-padrinho Sergio Moro, gostaria de agradecer por ter contribuído para a reeleição do nosso presidente Jair Bolsonaro. Prezado, o Sr [referindo-se a Moro] está desculpado.

De acordo com análise feita pelo editorial de O Congressista, o ministro do STF Celso de Mello e o ex-ministro Sergio Moro saíram como derrotados desse episódio. E o presidente Jair Bolsonaro é o grande vitorioso.



Ajude O Congressista a crescer. Jornalismo sério custa dinheiro. Faça-nos uma doação através do nosso Apoia.se!
Críticos de Bolsonaro admitem que vídeo da reunião é ótimo pro presidente Críticos de Bolsonaro admitem que vídeo da reunião é ótimo pro presidente Reviewed by Wilson Oliveira on 14:35:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

Tecnologia do Blogger.