Vozes do establishment se levantam contra perseguição do STF aos bolsonaristas

22:07:00 0 ''


Vozes do próprio establishment surgiram para criticar a perseguição explícita que se instalou no Brasil contra os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. O ministro do STF Marco Aurélio Mello chamou o inquérito das fake news de "natimorto" e teceu críticas técnicas ao manifestar seu voto contra a continuação do mesmo.

"Estamos diante de um inquérito natimorto. Uma afronta ao sistema acusatório do Brasil. Magistrados não devem instaurar [inquéritos] sem previa percepção dos órgãos de execução penal”, disse Marco Aurélio.

De acordo com reportagem da Revista Oeste, o ministro convergiu com análises feitas por juristas, que não enxergam esse episódio do Judiciário brasileiro com bons olhos. Para eles, o STF não teria o direito de comandar uma investigação criminal.

Outra voz que se levantou contra os abusos e a perseguição do STF aos conservadores foi Fernão Lara Mesquita, diretor do jornal Estadão. O jornalista escreveu um artigo em que ele indaga: "Será que vai ter golpe?".

“Todo mundo tem o direito de desejar o fechamento do Congresso, do Supremo e do que mais quiser e de expressar esse desejo”, escreveu Lara Mesquita.

O diretor do Estadão foi corajoso ao se destacar da opinião monopolista na grande mídia e afirmar que o STF está agindo fora da lei.

“O STF agir contra essas pessoas, isso sim, está expressamente proibido por lei. Quando é o STF que viola a lei tem-se, de saída, uma afronta institucionalizada contra o estado de direito. Mas quando ele passa a agir sem provocação o estado de direito é literalmente aniquilado. Quando passa por cima das condições dentro das quais é lícito acionar contra alguém a arma mais forte do sistema nenhum outro direito do cidadão permanece em pé”, argumentou Lara Mesquita.

Os dois posicionamentos expressam o que tem sido muito comentado por aliados do presidente Bolsonaro, de que o STF já esticou a corda o máximo que podia. E essa situação confirma uma publicação do editor-chefe de O Congressista, Wilson OLiveira, que o próprio establishment percebe que derrubar Jair Bolsonaro é muito mais difícil do que eles imaginavam.



Pressão para abrir impeachment de ministros do STF entra no Senado [confira o vídeo abaixo]



Ajude O Congressista a crescer. Jornalismo sério custa dinheiro. Faça-nos uma doação através do nosso Apoia.se!