Weintraub sairá do MEC para concorrer ao Senado em 2022, revela fonte


Por Wilson Oliveira

O ministro Abraham Weintraub aceitou ser desligado do Ministério da Educação. No entanto, na conversa com Jair Bolsonaro, Weintraub disse que quer concorrer ao Senado em 2022 pelo estado de São Paulo. A informação foi passada por uma fonte ligada ao (ainda) ministro da educação.

Caso seja eleito senador, Weintraub poderá participar de importantes decisões para o país. Cabe aos senadores abrirem investigações contra ministros do STF, ou até mesmo votarem impeachment dos mesmos. Curiosamente, Abraham poderá confirmar a profecia dita na inesquecível reunião ministerial do dia 22 de abril, caso algum ministro passe a ser investigado e venha a ser preso.

O desligamento já acertado de Abraham Weintraub do MEC faz parte de um acordo feito entre o presidente Jair Bolsonaro e o grupo parlamentar denominado como centrão, que entregou ao governo cerca de 300 votos favoráveis para votações no Congresso.

Além da aprovação de reformas, como a administrativa e a tributária, estão no pacote de ajudas do centrão ao governo um auxílio para uma comunicação mais profissional e um apoio formal para ações que serão impetradas na justiça.

O centrão também se colocou à disposição para ajudar, inclusive de forma acelerada, as privatizações dos Correios, da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC) e da Telebrás, todas estatais que ficarão no guarda-chuva do ministério da Comunicação, assumido hoje por Fabio Faria, do PSD.

O ponto das privatizações agradou bastante o ministro da Economia Paulo Guedes, que foi essencial no trabalho de convencimento do presidente Jair Bolsonaro para aceitar essa aliança. Guedes, inclusive, se baseou nisso para declarar que o Brasil vai se recuperar rápido na economia.

Há outras ofertas que o centrão colocou na mesa do governo, como o esvaziamento de Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre. Tanto os partidos do centrão como o presidente Jair Bolsonaro desejam retirar do DEM o controle da Câmara dos Deputados e do Senado Federal.

A contrapartida do centrão foi justamente a cabeça de Weintraub, pois o ministro disse a Bolsonaro que não nomearia ninguém do centrão para nenhum cargo na Educação.

Mostrando-se um soldado honrado e fiel, Abraham Weintraub disse que por outro lado aceitará fazer qualquer outra coisa para ajudar o governo, inclusive sair do MEC, mas desde que ninguém lhe impeça de concorrer ao Senado em 2022.

O presidente Bolsonaro concordou e disse que Weintraub é uma das pessoas que ele tem mais orgulho de ter ao seu lado. Após ser desligado do MEC, Abraham Weintraub deve assumir algum cargo do governo no exterior, permanecendo fora até dezembro de 2021.

Assista ao vídeo de análise de O Congressista TV: "Guerra de narrativas: a direita precisa defender a democracia":



Ajude O Congressista a crescer. Jornalismo sério custa dinheiro. Faça-nos uma doação através do nosso Apoia.se!
Weintraub sairá do MEC para concorrer ao Senado em 2022, revela fonte Weintraub sairá do MEC para concorrer ao Senado em 2022, revela fonte Reviewed by Wilson Oliveira on 21:21:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

Tecnologia do Blogger.