A deputada Bia Kicis não é uma traidora por ter votado contra o Fundeb


Por Israel Stauros

Já tem gente chamado a Bia Kicis de traíra. Essa gente só pode tá maluca. O que aconteceu é coisa normal da política. Nada de mais.

Imagine você trabalhando vários dias para tentar barrar a aprovação de uma pauta que você sabe ser péssima para o país, mas aí nos 45min do segundo tempo, o governo ao ver que iria perder a briga, muda a orientação e então você precisa escolher entre deixar de lado sua consciência e articulação, ou assumir a postura que seu cargo no governo exige. Foi exatamente isso que aconteceu com a Bia Kicis.

Diante da derrota certa, o governo só resolveu surfar na onda pra tentar fazer uma limonada com os limões que lhe foi dado. E tudo bem também. Ela, por sua vez, resolveu seguir com a mesma postura sobre o tema. Ela não fez nada de errado.

A política prática exige uma certa flexibilidade que nem todos têm. Talvez o lugar dela realmente não seja na vice-liderança do governo no Congresso. É uma questão de aptidão natural. Algumas pessoas conseguem se adaptar bem em mudanças repentinas de realidade e entendem a necessidade do momento, já para outras pessoas é muito dolorido.

No lugar da Bia, eu teria tocado o foda-se e votado junto com o governo. Essa porra é só política rasteira e a gente só envolve pro estrago não ser maior. E como vice-líder do governo no congresso, tentaria continuar atuando para combater a raiz do câncer. A aprovação do Novo Fundeb é só o sintoma de um congresso em metástase.

VEJA TAMBÉM NO VÍDEO ABAIXO:

>>Roberto Jefferson: confiar ou não confiar?



Ajude O Congressista a crescer. Jornalismo sério custa dinheiro. Faça-nos uma doação através do nosso Apoia.se!
A deputada Bia Kicis não é uma traidora por ter votado contra o Fundeb A deputada Bia Kicis não é uma traidora por ter votado contra o Fundeb Reviewed by Wilson Oliveira on 15:02:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

Tecnologia do Blogger.