Jornalista Vera Magalhães demonstra impaciência com tranquilidade de Bolsonaro

21:55:00 0 ''


Em uma live organizada no seu próprio canal no YouTube, com os também jornalistas Pedro Doria, do jornal O Globo, e Madeleine Lacsko, da Gazeta do Povo, a jornalista Vera Magalhães, do jornal Estado de SP e da TV Cultura, demonstrou certa impaciência com a tranquilidade do presidente Jair Bolsonaro nas últimas semanas.

Ao comentar sobre acontecimentos que ela, Vera, acredita ser o motivo de um "recuo" de Bolsonaro, como a investigação sobre o caso Queiroz e o inquérito das fake news, também chamado de inquérito da censura, a apresentadora do Roda Viva afirmou acreditar que quando o presidente se sentir mais sossegado sobre esses assuntos voltará a ser "o que sempre foi".

"Aí tem um fator imponderável que é o Bolsonaro sendo Bolsonaro. Eu também não acredito em Bolsonaro paz e amor. Acho que no primeiro momento que ele se sentir com a corda um pouco mais frouxa no pescoço, acho que ele vai voltar a ser o que ele sempre foi", disse Vera.

Fontes ouvidas por O Congressista informaram que Vera Magalhães não é a única representante da grande mídia a fazer esse diagnóstico. Repórteres acostumados a cobrir a política em Brasília também estão demonstrando certa inquietação com o novo comportamento de Bolsonaro, inclusive fazendo apostas sobre a data em que o presidente voltará a fazer declarações polêmicas.

As fontes consultadas por O Congressista também atestaram que chefes de redações e editores dos principais veículos de comunicação do Brasil vão na mesma linha, desdenhando da tranquilidade apresentada por Jair Bolsonaro e não escondendo que torcem para que o presidente volte a ser "o que sempre foi".

É sabido que para a imprensa "isenta" e "séria" o comportamento mais explosivo do presidente rende manchetes mais "bombásticas".

Editor-chefe de O Congressista, Wilson Oliveira observou esse fenômeno no seu perfil pessoal do Facebook.



VEJA TAMBÉM NO VÍDEO ABAIXO:

>>Roberto Jefferson: confiar ou não confiar?



Ajude O Congressista a crescer. Jornalismo sério custa dinheiro. Faça-nos uma doação através do nosso Apoia.se!