Damares diz que Governo vai proteger menina de 10 anos que foi estuprada

23:07:00 0 ''


Por Wilson Oliveira

A ministra Damares Alves foi a convidada especial da live do presidente Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (27) e afirmou que o Governo vai proteger a menina de 10 anos que foi estuprada no Espírito Santo.

A gente precisa proteger essa menina em tudo que ela precisar.

Damares Alves também falou em nome do Governo que o poder executivo não vai trabalhar para que a lei do aborto no Brasil seja alterada. Atualmente, a nossa constituição só permite essa prática para casos de abusos sexuais.

O governo Bolsonaro não vai apresentar nenhuma proposta para mudar a atual legislação de aborto.

Damares Alves: a professora na ocupação de espaços

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos é uma professora na tão necessária ocupação de espaços por parte dos conservadores. Quando Olavo de Carvalho e tantos outros nomes de peso falam que é preciso adentrar em áreas da sociedade civil onde a esquerda passeia praticamente sem nenhuma concorrência, é para Damares que devemos olhar como exemplo.

O trabalho que ela desempenha em seu Ministério, atuando tanto na área de proteção à mulher como na área de proteção aos direitos humanos, é simplesmente um dos maiores - se não for o maior - entrave para a esquerda existente no Governo Bolsonaro. 

Ora, a esquerda passou todo o período da campanha e pós-eleitoral gritando que Jair Bolsonaro, uma vez na presidência, iria maltratar as mulheres e chutar os direitos humanos para longe. Mas Bolsonaro fez justamente o contrário, colocou uma mulher guerreira, que sabe ser doce e firme ao mesmo tempo, para mostrar que nós conservadores podemos dominar áreas que a esquerda sempre enganou as pessoas dizendo que apenas esquerdistas se importavam. 

Como disse o professor Carlos Barros, "a ministra Damares Alves além de um anjo, é uma gigante. Incansável. A pauta dos Direitos Humanos é universal. Muito, inclusive, já aderente a princípios conservadores. Ocupe espaços. Estude. Aja na sua comunidade. Muitos interesses sendo contrariados, se liga em quem torce a fuça".

  Ajude O Congressista a crescer. Jornalismo sério custa dinheiro. Faça-nos uma doação através do nosso Apoia.se!