Roberto Jefferson anuncia que PTB apoiará candidato de Bolsonaro na eleição da Câmara

22:56:00 0 ''



Por Wilson Oliveira

Nesta quinta-feira, o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, anunciou que o partido vai apoiar Arthur Lira (PP-AL) para a eleição da Câmara dos Deputados. O partido conta com 11 deputados federais. 

Mas Jefferson também aproveitou pra externar a vontade de muitas pessoas que apoiam Bolsonaro e também de integrantes (praticamente todos) do Governo: de que a ministra Tereza Cristina se licenciasse do Ministério da Agricultura, reassumisse o mandato de deputada federal e se lançasse para a eleição da Câmara. 

Ocorre que o Arthur Lira já se encontra em um estágio bastante avançado de obtenção de votos, inclusive de deputados que não apoiam Bolsonaro, até mesmo os da oposição esquerdista.

Tem gente na direita achando estranho um deputado que tem apoio do Governo indo buscar votos, por exemplo, no Partido Socialista Brasileiro. Mas é assim mesmo, eleição pra presidente da Câmara não segue exclusivamente a lógica ideológica. 

Os cálculos feitos por todos que estão contando os votos dos deputados federais indicam que o grupo do Arthur Lira e o grupo encabeçado por DEM e PSDB têm mais ou menos a mesma quantidade de votos. Ou seja, se Lira tiver apenas um concorrente, a disputa será apertadíssima, com uma briga voto a voto.

Isso significa que serão os partidos da extrema-esquerda que decidirão essa eleição para presidente da Câmara dos Deputados, que acontece em fevereiro de 2021, portanto daqui a dois meses. Infelizmente o candidato do governo precisa buscar votos no PSB, no PDT, no PCdoB e até mesmo no PT pra ficar mais tranquilo quanto à vitória.

Podemos achar isso um absurdo, inaceitável, podemos ficar com vontade de arrancar os cabelos, de dar um soco na parede, de jogar todos os porta-retratos da prateleira no chão, mas a verdade é que não existe outra saída. Se alguém igual o Rodrigo Maia vencer essa eleição, poderemos chegar em 2022 mergulhados numa crise econômica sem precedentes na nossa história. Realpolitik é assim mesmo. 

É preciso ser frio, calculista e estrategista pra impedir esse cenário de catástrofe total e ainda conseguir vitórias, como reformas e privatizações, em um meio tão complexo como é o poder legislativo, principalmente pelo fato da nossa base conservadora lá dentro ser muitíssimo pequena. Quem acha muito pesado lidar com esse tipo de situação, talvez seja melhor ficar assistindo filme ou série.