Guerreiro e persistente, povo americano confirma que lutará até o fim

12:27:00 0 ''


Por Wilson Oliveira

Definitivamente, não tem como ser o fim dos Estados Unidos nem do Ocidente. Nesta quarta-feira, ao marchar para Washington DC em defesa da democracia e da transparência, o povo americano deixou claro que vai lutar até o fim para impedir que derrubem a sua liberdade. O ato foi um verdadeiro motivo de orgulho para todos aqueles que defendem a civilização judaico-cristã.

Acrescente-se a isso o fato de que lá não existe um domínio de um dos partidos em quase todos os setores da sociedade como é com a esquerda aqui no Brasil. Lá, os dois partidos ocupam espaços grandes e consolidados. E pelo que estamos constatando, o apoio a Trump é muito forte e sólido entre os eleitores americanos. Decretar o fim político do presidente dos EUA seria como sentenciar o fim da esquerda brasileira em 2018, o que sabemos que foi um erro de quem o fez.

O establishment americano fez o que fez porque do outro lado há um adversário muito forte e diferente até mesmo para o padrão americano de política. Mas é totalmente improvável haver uma venezualização no sistema eleitoral americano, como alguns aqui no Brasil, desesperadamente, estão projetando. Se os democratas insistirem em usar estratégias questionáveis, é fato que todos os defensores americanos da democracia vão resistir bravamente. Não tem como os esquerdistas fazerem o que quiserem nos EUA e os direitistas ficarem apenas assistindo. Se isso fosse possível, o partido republicano já teria morrido há séculos.

Felizmente, os EUA são muito diferentes do Brasil. É preciso levar em consideração que a história do país é de luta pela liberdade desde sempre. Nesta quarta mesmo já vimos um aperitivo disso. Lá, a direita tem partido, organizações, movimentos etc. Se os democratas quiserem burlar os processos eleitorais daqui por diante, os republicanos que não se entregam facilmente ao politicamente "correto" também usarão suas armas. A esquerda americana não controla de forma absoluta nenhum setor da sociedade, nem mesmo a justiça, o que torna ainda mais complicada um pretenso domínio do país.

Mas, se para destruir a direita americana de vez os esquerdistas realmente quiserem ir pro pau usando golpes baixos, tenham certeza que a resistência será no mesmo grau, com o uso de todas as estratégias fortes que forem necessárias. Lá não tem essa de "somos certos, limpos e puros e se esquerda está agindo fora da lei não podemos fazer mais nada".  A nossa república foi instaurada enquanto os brasileiros dormiam. E quando acordaram, continuaram levando sua vida normalmente. Lá, diferentemente, houve uma Revolução Americana pras coisas serem do jeito que o povo americano queria.

A meu ver, logicamente é melhor resolver as coisas institucionalmente, até pra não fugir do controle com derramamento de sangue inocente. Mas uma coisa é o que eu desejo, outra é a realidade americana. Acho bastante possível que os republicanos não façam nada agora e em breve o pau quebre pra valer nos EUA. Isso é ruim, vai abalar o mundo e vai trazer consequências até pro nosso país, mas os americanos estão "acostumados" a ir pro pau quando enxergam essa necessidade, principalmente pra defender a liberdade do seu povo.