Senador do PSDB afirma que prisão de Daniel Silveira é ilegal



Por Lucas Fraternais

Embora a situação de Daniel Silveira esteja bastante complicada na Câmara, com o presidente Arthur Lira não conseguindo convencer os líderes partidários a reverter a soltura do deputado, a imagem do STF ficou ainda mais manchada no poder legislativo nacional. 

Por meio da sua conta no Twitter, o senador do PSDB Roberto Rocha anunciou um requerimento convocando o ministro do Supremo Alexandre de Moraes para dar explicações no Senado sobre a ordem de prisão de Daniel Silveira.  

De acordo com o senador, a Constituição estabelece expressamente que deputados e senadores são invioláveis, civil e penalmente, por quaisquer opiniões, palavras e votos. Roberto Rocha argumentou que a decisão de prender Silveira gerou desconforto na relação dos poderes Judiciário e Legislativo. 

O tucano também defendeu que o STF esclareça qual o limite entre opiniões respaldadas pelo instituto de inviolabilidade parlamentar e opiniões que configuram conduta criminosa. 

Os senadores irão votar se aprovam ou reprovam o requerimento feito por Roberto Rocha, que aproveitou para opinar que, embora veja ilegalidade na prisão, concorda que as palavras ditas por Daniel Silveira no polêmico vídeo são "reprováveis". 

------------------------------------------ 


Quatro conservadores aceitaram o convite de O Congressista e se disponibilizaram a realizar debates por escrito de todos os temas que forem propostos. No entanto, eles pediram para utilizar nomes fictícios para não serem reconhecidos e não sofrerem represálias em seus locais de trabalho, pois os quatro trabalham em ambientes dominados pela esquerda. 

Siga os participantes do Resenha Política, através dos seus codinomes, no Twitter: