Bolsonaro se afasta do PTB para evitar manobra da Justiça Eleitoral

14:41:00 0 ''


Por Redação O Congressista

O colunista Lucas Fraternais revelou, em mais uma edição do Resenha Política promovido por O Congressista, que o presidente Jair Bolsonaro se afastou do PTB por conta das declarações do líder do partido, Roberto Jefferson, sobre os ministros do Supremo.

Uma fonte me confidenciou que Bolsonaro até pode optar pelo PTB, mas hoje isso será visto como uma surpresa muito grande se acontecer. E o motivo para o presidente não ter se filiado ao partido é que ele vê como um problema as falas de Roberto Jefferson de que a situação do Supremo só será resolvida "na bala". 

Fraternais prosseguiu desmembrando a informação e revelou que o Tribunal Superior Eleitoral junto com o Supremo Tribunal Federal estudam aplicar uma pesada punição ao PTB, o que pode, consequentemente, inviabilizar a candidatura de Jair Bolsonaro à reeleição caso seja lançada pela legenda.

Bolsonaro acredita que se ele se filiar ao PTB, o TSE e o STF irão aplicar uma punição pesada ao partido, por conta dessas falas do Roberto Jefferson, acabando com a candidatura presidencial. Aí seria o fim da reeleição do Bolsonaro. E parece que esse alerta foi feito pelo ex-presidente Michel Temer, quando a filiação do Bolsonaro estava 99% acertada com o PTB.

Lucas Fraternais recebeu outra informação, vinda de outra fonte, que casa com essa a respeito do PTB. A segunda revelação é sobre o ministro Alexandre de Moraes, responsável pela prisão de Roberto Jefferson e de outros apoiadores de Bolsonaro. Segundo o que foi passado por essa outra fonte ao nosso colunista, Moraes teme pela segurança das suas filhas.

Outra informação que eu recebi, de outra fonte, mas que está ligada a essa informação do PTB ser punido caso Bolsonaro se filie, é que o ministro do STF Alexandre de Moraes está bastante preocupado. Ele teme que a qualquer momento suas filhas sejam vítimas de algum tipo de violência física.

COLUNISTAS REPROVAM AMEAÇAS

Embora tenha se colocado contrária à prisão de quem faz ameaças aos ministros do STF, Isadora Salutem aproveitou para reprovar os direitistas que fazem esse tipo de abordagem.

Eu sou totalmente contra as ameaças de agressão física. Porém, não estou convencida que isso deva ser motivo para prisão.

Já o colunista Antônio Fidelium apresentou uma abordagem sob o ponto de vista político para também reprovar quem faz essas ameaças.

A gente pode abordar esse tema sob o ponto de vista penal e sob o ponto de vista político. Mas eu prefiro não entrar no âmbito penal por acreditar que preciso estudar mais pra formar uma opinião a respeito. Porém, sob o ponto de vista político, é uma burrice imensa fazer ameaça de agressão física. Todos vocês sabem que tenho uma desconfiança muito grande com esses personagens que surgem na direita dizendo que querem dar porrada em A ou B.

Especializado em mídia e comunicação, o colunista Raul Prudens concordou e lembrou que os autores dessas ameaças estão obtendo apenas derrotas com tal prática.

Concordo com o Fidelium. Não há nenhum ganho em debate, pois nem se trata de debate quando se faz esse tipo de abordagem. Na verdade, dizer que quer agredir fisicamente um ministro do STF só tem trazido derrotas para quem faz tal afirmação.

Isadora Salutem chamou de "mistério" o motivo para pessoas da direita continuarem adotando essa postura mesmo sabendo que as consequências não serão nada boas.

É um mistério. Quem faz ameaças como essa sofre severas punições e outros insistem em fazer o mesmo. Parece que esse pessoal está querendo sofrer essas punições para se promover às custas do desespero do cidadão comum que apoia o governo federal.

Antônio Fidelium aproveitou o comentário de Isadora para afirmar que sua desconfiança é justamente que os autores dessas ameaças estejam preocupados única e exclusivamente com promoção pessoal.

Essa é a minha maior desconfiança sobre quem fala esse tipo de coisa. É uma galera que acredito estar pouco se lixando para ganho de debate ou algum ganho para a direita. Na verdade é um pessoal que eu acredito só estar preocupado com ganho de cliques para aumentar a monetização dos seus vídeos.

Por fim, Isadora Salutem fez um alerta, apontando que essa terceira geração da direita brasileira pode chegar ao fim rapidamente caso fique nas mãos dessas pessoas que agem dessa maneira.

A direita não pode ficar refém dessas pessoas que têm essa como sua principal linha de atuação, pois se for assim essa terceira geração da direita brasileira vai morrer mais rápido que as duas gerações anteriores. 

-------------------------------- 


Quatro conservadores aceitaram o convite de
O Congressista e se disponibilizaram a comentar todos os temas que forem propostos. No entanto, eles pediram para utilizar nomes fictícios para não serem reconhecidos e não sofrerem represálias em seus locais de trabalho, pois os quatro trabalham em ambientes dominados pela esquerda. 

Siga os participantes do Resenha Política, através dos seus codinomes, no Twitter: