Bolsonaro está em dúvida entre General Heleno e Bia Kicis para o Senado

10:47:00 0 ''


Por Wilson Oliveira

O presidente Jair Bolsonaro está perto de fechar algumas chapas e, enfim, ter seus palanques definidos em cada local do país. No Distrito Federal, falta apenas definir quem será seu candidato para o Senado. Os dois possíveis nomes são da deputada federal Bia Kicis e do ministro do Gabinete de Segurança Institucional General Augusto Heleno. 

Por parte do PL, existe uma torcida velada para que a deputada Bia Kicis seja a escolhida, uma vez que ela já definiu que na próxima janela partidária deixará o PSL - que vai se transformar em União Brasil - para se filiar ao partido de Valdemar Costa Neto, que vê com bons olhos a chegada da deputada federal.

Caso Augusto Heleno seja o escolhido por Bolsonaro para a missão, é dado como certo que ele se filiará a outra legenda que não será nem PP nem PL. Republicanos e PSC são opções consideradas, mas não está descartado que o chefe do GSI opte até mesmo por uma sigla nanica. 

Outro ponto que faz os partidos do chamado centrão preferirem a escolha por Bia Kicis é o fato do próprio Heleno não estar seguro de que concorrer ao Senado é a melhor opção para si. Segundo fontes do governo federal, ele tem deixado claro em conversas de bastidores que prefere se candidatar para deputado federal.

>>> A direita precisa reagir com inteligência a essa perseguição!

Caso Heleno se lance para a Câmara por um partido nanico, PP e PL temem que ele puxe votos e eleja outros nomes dessa pequena legenda, que se fortaleceria e seria mais uma a ocupar espaço na base de apoio ao governo federal, o que faria os demais partidos terem que dividir ainda mais o "bolo governamental".

Candidatura para o governo do DF já tem nome praticamente certo

A vaga para candidato ao governo do DF com apoio do presidente Jair Bolsonaro está praticamente certo via acordo entre os partidos da coalizão bolsonarista. A ministra-chefe da Secretaria de Governo Flavia Arruda já estava acertada para esse posto quando foi nomeada por Bolsonaro para o ministério do governo federal. 

Deputada federal pelo PL, ela sempre deixou claro que seu projeto político passava pela eleição ao governo do DF em 2022. Esse é um dos casos que Bolsonaro cedeu para fechar sua filiação ao partido de Valdemar Costa Neto. Sendo assim, Flavia apenas aguarda a definição do chefe do governo federal quanto ao candidato ao Senado para saber com quem fará dobradinha no ano que vem. 

A candidatura da ministra ao governo brasiliense receberá o apoio do PP e do Republicanos. PSC e outros partidos também devem fechar questão para apoiar a candidata de Jair Bolsonaro.