PL está dividido sobre Tarcisio em SP, mas decisão será de Bolsonaro

10:04:00 0 ''


Por Wilson Oliveira

A reunião ocorrida esta semana entre o presidente Jair Bolsonaro e o cacique do PL, Valdemar Costa Neto, resolveu questões importantes para confirmar a filiação do chefe do governo federal ao partido, no próximo dia 30. A principal é sobre São Paulo. Ficou decidido que Bolsonaro terá palavra final para escolher tanto o candidato ao governo como ao Senado. 

Como já é do conhecimento de todos, a vontade do presidente da república é lançar o ministro da Infraestrutura Tarcisio Gomes de Freitas para a disputa pelo Palácio dos Bandeirantes. Por parte do PP, partido que indicará o vice na chapa de Bolsonaro, a opção é vista com desconfiança. No PL, existe uma divisão, principalmente no diretório paulista. Uma parte está bastante entusiasmada com o nome de Tarcísio, enquanto outra acredita que o ministro não tem chance. 

O Congressista conversou rapidamente com dois dirigentes paulistas do PL para entender melhor esse choque de visões. Um acredita na vitória de Tarcísio, enquanto outro não leva fé. Ambos pediram para ficar no anonimato para não tumultuarem as negociações, mas foram receptivos às nossas perguntas.

O dirigente que é a favor explicou a sua posição fazendo uma metáfora bastante curiosa.

"Depois de ver a Avenida Paulista completamente tomada no dia 7 de setembro, fiquei convicto que o Bolsonaro elege para o Bandeirantes até o Coelhinho da Páscoa, se ele quiser".

Esse dirigente do PL explicou o que falta para o nome de Tarcísio Gomes de Freitas ser confirmado.

"Só falta o OK do próprio Tarcísio. Da parte do presidente Bolsonaro e do Valdemar já ficou tudo equacionado. Bolsonaro vai escolher quem ele quiser tanto para o governo como para o Senado por São Paulo". 

>>> A direita precisa reagir com inteligência a essa perseguição!

O integrante do diretório paulista do PL também esclareceu que não havia acordo confirmado de apoio a Rodrigo Garcia, atual vice-governador de São Paulo.

"Não existia (acordo com Rodrigo Garcia), era apenas uma conversa preliminar, uma inclinação do partido. Mas a gente nem podia confirmar nada pois nem o PSDB tem a sua vida definida". 

O outro dirigente do PL-SP que aceitou conversar com O Congressista encheu o ministro Tarcisio de elogios.

"Eu gostaria muito de acreditar que o Tarcisio é o favorito para vencer o governo de SP. Trata-se de um cara trabalhador, competente, uma pessoa da melhor qualidade. Ele é tão bom que recebe elogios até de gente da oposição". 

Mas após os elogios, trouxe um resumo do panorama eleitoral que ele enxerga no estado de São Paulo.

"Infelizmente a disputa no estado de São Paulo é muito mais complexa do que parece para quem é de fora. A esquerda domina a capital, e o PSDB domina o interior". 

Esse dirigente afirmou que acreditaria na vitória de Tarcísio em São Paulo caso o ministro começasse a rodar o interior do estado há um ano.

"Para o Tarcisio ter chances reais, ele deveria estar rodando as cidades do interior há pelo menos um ano. E pelo que sei, ele rodou muito mais o Centro-Oeste por ter nos seus planos se lançar ao Senado por algum estado daquela região".

Além da situação em São Paulo, outras questões foram pacificadas na reunião entre Bolsonaro e o presidente do PL. Valdemar se encarregou de neutralizar as intenções dos diretórios do Amazonas, de Alagoas e do Pernambuco de se coligarem com partidos da esquerda, como PT e PDT.