Alcolumbre, Omar Aziz e mais 25 senadores estão em fim de mandato


Por Wilson Oliveira

Em 2022, os brasileiros irão às urnas para eleger um senador por estado e um no Distrito Federal. Isso significa que o Senado terá um terço de renovação nas suas cadeiras. Ou seja, 27 parlamentares daquela casa estão em fim de mandato. Entre esses que preparam para se despedir do mandato ou para buscar uma reeleição, estão David Alcolumbre (UNIÃO-AP) e Omar Aziz (PSD-AM).

O Senado possui 81 cadeiras. Cada senador eleito exerce um mandato de oito anos. Porém, as renovações ou manutenções de parlamentares ocorrem alternadamente. Em uma eleição, são dois terços de cadeiras colocadas à prova popular, na eleição seguinte, um terço, e assim por diante. Diferentemente da eleição para deputado, que é pelo voto proporcional, a disputa para senador é majoritária. Ou seja, em cada estado elege-se aquele que tem o maior número de votos.


Ex-presidente da Casa e atualmente presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Alcolumbre foi alvo de muitas reclamações, dentro e fora do meio político, por segurar por tempo extremamente longo a sabatina de André Mendonça, que aguardava ter seu nome aprovado pelo Senado para assumir uma cadeira no Supremo Tribunal Federal após indicação do presidente Jair Bolsonaro. Já Omar Aziz também foi alvo de críticas por ter conduzido muito mal a presidência da CPI da Covid-19.


De acordo com informações obtidas por O CONGRESSISTA, de todos os 27 senadores em fim de mandato, nove já manifestaram que não tentarão concorrer a uma reeleição. São eles José Serra (PSDB-SP), Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), Dário Berger (MDB-SC), Elmano Férrer (PP-PI), Maria do Carmo Alves (DEM-SE), Nilda Gondim (MDB-PB), Paulo Rocha (PT-PA), Simone Tebet (MDB-MS) e Tasso Jereissati (PSDB-CE). É possível que outros ainda anunciem que concorrerão a outro cargo.

Confira a lista completa de senadores cujos mandatos terminam em 2022, dividida pelo grupo político a que seus partidos pertences:

CENTRÃO
Mailza Gomes (PP-AC);
Fernando Collor (PROS-AL);
Wellington Fagundes (PL-MT);
Elmano Férrer (PP-PI);
Romário (PL-RJ);
Telmário Mota (PROS-RR);
Kátia Abreu (PP-TO).

TERCEIRA VIA
Omar Aziz (PSD-AM);
Davi Alcolumbre (UNIÃO-AP);
Otto Alencar (PSD-BA);
Tasso Jereissati (PSDB-CE);
José Reguffe (Podemos-DF);
Rose de Freitas (MDB-ES);
Luiz do Carmo (MDB-GO);
Roberto Rocha (PSDB-MA);
Antonio Anastasia (PSDB-MG);
Simone Tebet (MDB-MS);
Nilda Gondim (MDB-PB);
Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE);
Álvaro Dias (Podemos-PR);
Lasier Martins (Podemos-RS);
Dário Berger (MDB-SC);
Maria do Carmo Alves (UNIÃO-SE);
José Serra (PSDB-SP).

ESQUERDA
Paulo Rocha (PT-PA);
Jean Paul Prates (PT-RN);
Acir Gurgacz (PDT-RO).


0 Comentários