Confira para quais cargos os ministros vão concorrer nas eleições 2022


Por Wilson Oliveira

O presidente Jair Bolsonaro deu um passo decisivo na montagem do seu time para a disputa por vagas no Congresso Nacional e aos governos estaduais. Nesta quinta (31), o governo federal publicou no Diário Oficial da União a exoneração de 13 nomes do primeiro escalão que deixam as suas pastas para concorrerem nas eleições de 2022.

De acordo com a Lei de Inelegibilidades, ministros e governadores que almejam concorrer a algum cargo eletivo precisam deixar o atual cargo que ocupam até seis meses antes do pleito. A data limite para a disputa de 2022 é este sábado, 2 de abril.
 
 

Confira abaixo a lista de ministros e ocupantes do primeiro escalão que estão se desligando do governo e qual cargo irão disputar:

Tarcísio Gomes de Freitas - deixa o ministério da Infraestrutura para concorrer ao governo de São Paulo

João Roma - deixa o ministério da Cidadania para concorrer ao governo da Bahia

Damares Alves - deixa o ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos para possivelmente concorrer ao Senado pelo Amapá

Marcos Pontes - deixa o ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações para concorrer a deputado federal por São Paulo

Onyx Lorenzoni - deixa o ministério do Trabalho e Previdência para concorrer ao governo do Rio Grande do Sul

Flávia Arruda - deixa a Secretaria de Governo para concorrer ao Senado pelo Distrito Federal
 
 

Tereza Cristina - deixa o ministério da Agricultura para concorrer ao Senado pelo Mato Grosso do Sul

Rogério Marinho - deixa o ministério do Desenvolvimento Regional para concorrer ao Senado pelo Rio Grande do Norte

Gilson Machado - deixa o ministério do Turismo para concorrer ao Senado por Pernambuco

Mario Frias - deixa a Secretaria Especial de Cultura para concorrer a deputado federal por São Paulo

Sergio Camargo - deixa a presidência da Fundação Palmares para concorrer a deputado federal por São Paulo

Alexandre Ramagem - deixa a diretoria-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) para concorrer a deputado federal por São Paulo

Jorge Seif - deixa a secretaria de Aquicultura e Pesca para concorrer a deputado federal por Santa Catarina

Outras exonerações estão programadas para acontecer. O comandante do Exército, Paulo Sergio Nogueira, assumirá o ministério da Defesa. O atual titular, Braga Netto, será exonerado para ser confirmado como candidato a vice na chapa presidencial de Jair Bolsonaro.


0 Comentários