Partido de Bolsonaro se torna o maior da Câmara dos Deputados


Por Wilson Oliveira

O PL, partido que o presidente Jair Bolsonaro se filiou para disputar a reeleição em 2022, se tornou o maior da Câmara dos Deputados, chegando a 63 parlamentares. Desde a abertura da atual janela partidária, foram 27 chegadas e 6 saídas. 

Essa movimentação já era esperada. Desde que Bolsonaro acertou sua ida para o PL, os deputados bolsonaristas que estavam no PSL já diziam abertamente que iriam seguir o presidente da república. Após a fusão com o DEM, o partido de Luciano Bivar se transformou em União Brasil e havia assegurado a maior bancada. Mas agora caiu para terceiro, com 28 perdas e dois novos nomes, totalizando 52.
 
 

No pódio das bancadas, quem está em segundo lugar é o PT, que não perdeu nenhum nome e teve a chegada de um, totalizando 54. Porém, se em primeiro lugar está o partido de Bolsonaro, abaixo dos petistas e do União Brasil vem outra sigla centrão-bolsonarista: o PP, com 51 (9 ganhos e 1 perda). 

 

O PL ainda pode aumentar o tamanho da sua bancada na Câmara, pois a janela partidária (período que permite os deputados trocarem de legenda sem perda de mandato) se encerra apenas no dia 1º de abril. Portanto, restam duas semanas para aqueles que ainda desejem se mudar de sigla.

O troca-troca partidário envolvendo em grande medida os parlamentares bolsonaristas mostra o potencial de capital político que fica órfão sem a existência de partidos originários da direita. Jair Bolsonaro chegou a tentar a criação do Aliança pelo Brasil, mas o projeto foi deixado de lado e tenta sobreviver quase sem ser notado.


0 Comentários